1. Home
  2. Changelog
  3. 6.3
  4. Changelog OpMon 6.3

Changelog OpMon 6.3

 

Melhorias/Novas Funcionalidades

  • Adicionados recursos avançados para o cálculo da baseline. A documentação relativa a esta feature pode ser consultada aqui;
  • Alterado o Wizard inicial de configuração, permitindo que o mesmo prossiga, mesmo sem o ntp configurado corretamente;
  • Criado o pacote OCI para integrar PHP com Oracle, permitindo que alguns plugins que coletam dados a partir do Oracle funcionem no CentOS 6;
  • Realizado o update do mod_gearman para a versão 1.5.3;
  • Criada uma máquina virtual no Market Place da Amazon com a finalidade de automatizar o processo de instalação do OpMon na Amazon;
  • Alterado o export e o run command do OPCFG para suportar o novo plugin de Baseline;
  • Habilitado o processo do opdiscovery.php para que este seja reiniciado ao final do processo inicial do Wizard;
  • Adicionada a opção de stopall e startall para o script init do OpMon, com o objetivo de iniciar ou parar todos os processos do OpMon;
  • Adicionado à imagem do OpMon o plugin check_hash_bind.pl, responsável por concatenar resultados como dado de performance de uma matriz por exemplo. Tendo assim, somente um serviço no OpMon;
  • Agora as métricas relacionadas a cada serviço podem ser visualizadas através da interface de gerenciamento (até 06 métricas) apenas posicionando o mouse sobre o elemento, e também podem ser visualizadas (todas) através da área de informações estendidas do elemento. Acesse a documentação específica desta feature aqui;
  • Atualizado o MariaDB para a versão 10.2.21;
  • Criados novos índices nas tabelas de performance, de forma a melhorar a performance na geração dos relatórios de Capacidade/Performance;

 

Correção de Bugs

  • Resolvido o problema que permitia que o arquivo CSV fosse importado sem conter Host_template previamente cadastrado;
  • Correção dos plugins de monitoração do OpMon Traffic Analyzer;
  • Corrigido o relatório de disponibilidade que apresentava um valor equivocado relativo a média;
  • Desabilitado o SSLv3 do apache devido a falha conhecida como POODLE;
  • Desabilitados os logs do snmptt por padrão, assegurando uma melhor performance da solução;
  • Corrigido o problema de formatação que ocorria ao inserir uma ação em um elemento a partir da área de Configurações;
  • Ajustadas as dependências do pacote do perl-Nagios-Plugin;
  • Corrigido o problema que ocorria ao fazer o export de elementos que possuíam caracteres especiais encontrados no discovery;
  • Corrigido o bug que não permitia a conversão correta de utilização de rede na última coleta;
  • Corrigido o problema que fazia com que o corte de tempo do relatório GNS fosse sempre o mesmo, mesmo ao selecionar um corte diferente;
  • Corrigido o problema que ocasionava a não gravação das traps na base;
  • Corrigido o problema que suprimia as linhas de limite de warning e critical nos gráficos;
  • Corrigido o problema que ocasionava erro ao tentar abrir um relatório customizado;
  • Corrigido o problema da pesquisa avançada que não reconhecia o “_” ao fazer a pesquisa;
  • Corrigido problema que ocorria ao selecionar um template na inclusão do host via discovery, onde o serviço selecionado do template era duplicado;
  • Corrigido o problema que ocorria quando os dados de interface eram visualizados em realtime;
  • Corrigido o problema que ocorria ao aplicar um template default da plataforma e selecionar mais serviços via discovery não permitindo salvar as alterações;
  • Incrementado o número máximo de conexões ao banco de dados;
  • Corrigido o problema que fazia com que o gráfico de Capacidade/Performance não mostrasse os valores agregados quando o corte de tempo era maior do que 24 horas;
  • Corrigido o problema que não permitia a substituição do comando de checagem quando um serviço era herdado de outro;
  • Corrigido o problema que fazia com que fosse impossível herdar parâmetros dos comandos de checagem a partir de um template de serviços;
  • Corrigido bug no agente que checa a utilização de CPU que estava retronando Warning e Critical como zero;
  • Corrigido o problema que ocasionava que os dashboards que utilizam filtros não exibissem a pop-up ao clicar no item associado;
  • Corrigido o bug que impossibilitava a correta configuração do mysql quando instalado via yum;
  • Alteração do label das autenticações do Discovery;
  • Alteração do label para cancelar o Discovery e ir para a monitoração;
  • Corrigido o problema que ocorria ao utilizar o Discovery onde a oid do systemname de um host estava vindo entre aspas duplas;
  • Corrigido o problema ao fazer uma pesquisa avançada na área de Paradas Agendadas;
  • Adicionado o plugin check_dummy à imagem do OpMon;
  • Resolvido o problema que fazia com que fosse necessário especificar o caractere “$” duas vezes no parâmetro dos agentes de checagem;
  • Corrigido um memory leak (uso crescente de memória) no slide show do Dashboard;
  • Corrigido o problema que fazia com que não aparecessem as contra-barras (\) nos comandos check_opcem (64 bits e 32 bits);
  • Resolvido o bug que fazia o Dashboard travar quando uma requisição falhava;
  • Resolvido o bug que fazia com que os gráficos de Capacidade/Performance ficassem dois minutos atrasados;
  • Corrigido o bug que fazia com que o relatório de alertas falhasse em caso de tabelas inexistentes no bando de dados;
  • Resolvido o problema que fazia com que algumas vezes fosse impossível salvar um Dashboard;
  • Resolvido o bug que fazia com que fosse impossível fazer backup do OTA através do agente de backup do OpMon;
  • Corrigido o problema que fazia com que os atalhos da área de configurações não fossem traduzidos;
  • Corrigido o problema que fazia com que os relatórios do jasper reports não fossem enviados automaticamente

 

Para download do changelog clique aqui.

Erratas

  • Devido a uma errata da RedHat, o pacote do pacemaker sofreu um update, da versão pacemaker-1.1.12-4 para pacemaker-1.1.12-8 o que fez com que o script de inicialização do OpMon ficasse incompatível com o sistema de inicialização do sistema de clusterização. Devido a este problema, temos agora nos nossos repositórios a versão 6.2.11-3 do OpMon, que endereça este problema.

 

  • O CentOS 6 possui duas versões diferentes do Samba empacotados, a versão 3(conhecida apenas como samba) e a versão 4(conhecida como samba4); Acontece que estamos tendo problemas que remontam ao período Cambriano pois nunca definimos um padrão para o OpMon. Portanto, a partir desta versão, estamos definindo que o padrão será a versão mais recente do Samba, ou seja, a versão 4.  Ademais, esta decisão pode acarretar alguns problemas em clientes que já possuem o OpMon rodando com a versão 3 do pacote samba durante o update, portanto, caso a mensagem abaixo ocorra na atualização, execute os comandos definidos na segunda figura antes de realizar novamente o comando yum update. Caso haja algum problema, favor contactar a equipe de desenvolvimento:
Screen Shot 2015-09-15 at 12.40.17 PM
O erro que indica que temos instalada a versão 3 do samba
Screen Shot 2015-09-15 at 12.42.27 PM
A solução – O warning gerado pode ser ignorado.

 

  • Todo o sistema de atalhos sofreu um redesign o que pode vir a ocasionar problemas na ordenação dos elementos durante o drag and drop dos mesmos. Caso este problema aconteça com algum cliente, basta rodar o agente abaixo que os problemas serão solucionados. Conforme o uso do drag and drop ocorre, os elementos vão se auto-ajustando, portanto o procedimento abaixo é necessário apenas nos casos em que o cliente reportar que os elementos não ficam na posição que ele deseja.
reset-shortcuts
Rodando o agente para migração dos atalhos

 

  • Houve nesta versão uma alteração no número máximo de inteiros que os campos identificadores das tabelas do snmptt armazenam. Em instalações novas este campo já vem no novo formato e em instalações atuais talvez nem vejamos o problema ocorrer. O bug ocorre quando o número de registros nas tabelas do snmptt ultrapassa 2147483647 entradas. Este processo pode ser um pouco demorado, portanto ele não é executado durante o update de versão. Caso o cliente exceda o número citado acima em termos de registros nas tabelas, o snmptt para de receber novas entradas. Neste caso basta executar o agente abaixo que a conversão dos campos se dará, fazendo com que o limite agora chegue a 9223372036854775807.
convercao-big-int
Rodando o agente para migração dos campos das tabelas do snmptt

Updated on December 7, 2016

Was this article helpful?